Sexta-Feira, 17 de Setembro Paraguaçu Paulista 27ºC - 21ºC veja mais

Promotoria pede paralisação da Frente de Trabalho e Prefeitura ganha prazo para ajustes do programa

14/09/2021 - Vereadores conseguiram prazo de 30 dias para adequação da lei, visando a manutenção do programa


Promotoria pede paralisação da Frente de Trabalho e Prefeitura ganha prazo para ajustes do programa

O Promotor de Justiça de Paraguaçu Paulista, Dr. Rodrigo Coury Souza Meireles recomendou na última semana a paralisação imediata do Programa de Assistencialismo e Requalificação Profissional de Paraguaçu Paulista, o chamado Frente de Trabalho, que garante renda atualmente para 62 famílias do município.

A promotoria entendeu que a Lei nº 3.361/2021, que criou o Programa no município é inconstitucional e por isso as atividades deveriam ser cessadas imediatamente.

O programa Frente de Trabalho foi criado com o objetivo de proporcionar ocupação, qualificação profissional e renda, especialmente em tempos de pandemia, para os trabalhadores desempregados de Paraguaçu Paulista.

Para início do programa, foi realizada uma inscrição e os selecionados recebem uma bolsa auxílio-desemprego de R$ 900,00 mais um vale-alimentação de R$ 100,00 e tem como requisito passar por cursos de requalificação profissional e promover tarefas de 8 horas diárias nos órgãos públicos.

A duração inicial prevista do programa era de seis meses, que venceu no dia 31 de agosto, sendo prorrogado por mais seis meses devido à grave crise econômica ocasionada pelo surto de Covid-19.

A recomendação do Ministério Público para que o Programa fosse paralisado pegou de surpresa a administração, os vereadores e os beneficiados pela Frente de Trabalho. Dessa forma, visando uma solução que evitasse o fim das atividades, os vereadores Marcelo Gregório, Professor Rodrigo, Daniel Faustino, Paulo Japonês, Vanes Generoso, Pastora Graciane e Junior Baptista protocolaram um pedido de suspensão da recomendação e solicitaram uma reunião de urgência com o Promotor de Justiça.

Durante a reunião, ocorrida na última quarta-feira, dia 8 de setembro, os vereadores destacaram a importância do Programa que, além de garantir renda para as mais de 60 famílias atendidas, gera recursos para o comércio local, com a injeção de mais de R$60 mil por mês. Ao mesmo tempo, o prefeito Antian apresentou requerimento ao promotor pedindo prorrogação do prazo para adequação da lei.

Diante dos pedidos, o promotor de Justiça Dr. Fernando Fernandes Fraga concedeu um prazo de 30 dias para que a Prefeitura altere a lei, adequando a mesma ao programa estadual Bolsa do Povo, garantindo a manutenção da Frente de Trabalho até o fim do contrato, em fevereiro de 2022.

 

Com informações do Jornal Fatos/ Fotos: Daniel Faustino



MAIS NOTÍCIAS

Precisando de dinheiro? Conheça a Hipercred Financeira e tenha crédito certo na hora certa

A Hipercred financeira fica na Rua 12 de Março, nº 93.

ETEC de Paraguaçu Paulista realiza processo seletivo para contratação de professores

As inscrições poderão ser realizadas somente pela internet, no período de 27/09 a 11/10.

Você já foi conhecer a Empório Degustt's Minas?

A Empório Degustt’s Minas fica na Rua Irmã Gomes, nº 111, em frente ao Bazar Aurora

Que tal uma roupa nova para curtir o fim de semana? Passe na Atrevida Modas

Peças masculinas e femininas que vão te fazer esbanjar atitude.

Hoje é dia de fazer a feira. Corre pro Sacolão Camargo!

Sacolão Camargo – Rua Conceição de Monte Alegre, nº 1606, em frente à Escola Maria Ângela.

Comprou, ganhou na Anjos Colchões

É o aniversário da Anjos Colchões & Sofás mas quem ganha o presente é você!

Trabalha na Cocal? Venha ser um associado da AFC!

Associação dos Funcionários da Cocal – Avenida Brasil, nº 1813, na Vila Athaíde. Telefone: 3362-2539

Homem é preso após ser flagrado com meio tijolo de maconha em Paraguaçu

Ele estava de bicicleta e tentou fugir ao ver os policiais, mas foi abordado.

ANUNCIE DIVULGUE