Terça-Feira, 19 de Janeiro Paraguaçu Paulista 27ºC - 21ºC veja mais

Árvore de Natal: conheça a história e o significado

21/12/2020 - Todos os anos em dezembro as casas são decoradas com ela, mas você sabe o porquê?


Árvore de Natal: conheça a história e o significado

As árvores de Natal são um elemento presente na maioria das casas quando o mês de dezembro chega. A tradição é pendurar bolas, pisca-pisca e enfeitar a árvore o máximo possível com objetos decorativos. Mas o que isso tem a ver com o natal? E de onde veio essa tradição?

De acordo com a History, antes mesmo do cristianismo as árvores com folhas perenes como o pinheiro eram valorizadas por continuarem verdes durante todo o ano, inclusive durante o inverno. Em alguns países as pessoas as levavam para casa na época mais fria do ano, pois acreditavam que ela poderia espantar bruxas, fantasmas, espíritos ruins e doenças.

Significado da Árvore de Natal

Para celebrar o solstício de inverno, que é o dia que marca o inicío da estação, alguns povos pagãos já faziam uso de plantas verdes, que podiam simbolizar diferentes conceitos dependendo das crenças de cada um. No hemisfério Norte, de onde esses povos eram originários, o inverno se inicia no dia 22 de dezembro. Veja exemplos:

Egípcios

Os antigos egípcios acreditavam no deus Rá, e o solstício era o período em que Rá começava a se recuperar de suas doenças. Decorar as casas com plantas verdes simbolizava o triunfo da vida sobre a morte.

Romanos

Os primeiros romanos acreditavam no deus Saturno, o deus da agricultura. No solstício de inverno faziam uma festa chamada Saturnália em homenagem ao deus, e decoravam as casas e templos com galhos verdes para celebrar essa época como um símbolo de que as plantações voltariam a ficar verdes e a dar frutos.

Druidas

Os druidas eram os sacerdotes dos antigos celtas, e para eles, decorar os templos com galhos verdes era símbolo de vida eterna.

Vikings

Os vikings acreditavam em Balder, o deus do sol, e as plantas perenes eram a planta desse deus.

Portanto, a árvore de Natal teve origem na cultura pagã, mas foi sendo incorporada na tradição cristã ao longo do tempo.

História da árvore de natal como conhecemos hoje

Acredita-se que no século VIII, São Bonifácio, um bispo que fazia a cristianização de alguns povos, ao tentar acabar com essa tradição que era considerada pagã na Alemanha, cortou um pinheiro tido como sagrado. Como não conseguiu acabar com a crença em torno da árvore, teria então relacionado à árvore à crença cristã, associando o formato triangular do pinheiro com a Santíssima Trindade e a perenidade com a eternidade de Jesus.

A árvore de Natal como conhecemos hoje, com adornos, teria aparecido no século XVI na Alemanha, já relacionada ao cristianismo. Os cristãos traziam essas árvores para dentro de casa ou faziam estruturas com madeira e decoravam com galhos de pinheiro e frutos de verdade. É para arremeter à tradição antiga de pendurar frutas que nos dias de hoje os pinheiros são decorados com bolas de plástico.

A crença é de que Martinho Lutero foi o precursor das árvores iluminadas. Ele estaria caminhando para casa em uma noite de inverno estrelada, quando notou que o brilho das estrelas refletia nos pinheiros, o que fazia uma bela visão. Para tentar reproduzir a imagem para sua família, Lutero teria cortado um pinheiro, erguido no meio da sala de sua casa e prendido velas às pontas da árvore. Mais tarde, no século XIX junto com a energia elétrica, veio a possibilidade de manter os pinheiros iluminados.

Apesar de já ser tradição na Alemanha, as árvores de natal só se tornaram populares no continente americano a partir de 1846, quando a rainha Vitória da Inglaterra e o príncipe alemão Albert foram ilustrados em volta de uma árvore de natal. Como a rainha era muito popular e o que acontecia na realeza se tornava moda fora dela, os Estados Unidos passaram a adotar essa tradição, que até então era mal vista no país por ser considerada pagã.

Pouco antes do século XX o costume já estava bastante difundido nos EUA, e a partir de então a tradição chegou à América Latina.

Atualmente nos Estados Unidos se mantém o hábito de usar árvores de verdade na decoração, e 100 mil pessoas são empregadas pela indústria de árvores de natal. Esses pinheiros levam de seis à oito anos para estarem prontos para o corte, e depois de cortados vão para as lojas. Os estados da Califórnia, Oregon, Michigan, Washington, Winscosin, Pensilvânia, e Carolina do Norte são os que mais produzem essas árvores.

Tradição cristã

A estrela que vai no topo do pinheiro é um objeto que possui significado para os cristãos. Ela representa a estrela de Belém, que segundo a tradição teria sido o que revelou aos três reis magos que Jesus havia nascido e os levou à Belém.

Montar um presépio em miniatura em baixo da árvore e pendurar os sinos, que representam o anúncio do nascimento de Jesus também faz parte dos costumes cristãos.

O hábito de colocar presentes em torno no pinheiro também é relacionado com a história dos reis magos, que ao visitarem Jesus o presentearam com ouro, incenso e mirra.

Seguindo a tradição, as árvores e o presépio são desmontados no dia 6 de janeiro, em que é comemorado o Dia dos Reis, dia em que Jesus recém nascido recebeu a visita dos três reis magos. Neste dia são encerradas oficialmente as comemorações do Natal.

Árvore de Natal no Brasil

No Brasil, atualmente o pinheiro tradicional é substituído na maioria dos lares por réplicas artificiais feitas de plástico, que são montadas e decoradas. Algodão é usado em alguns casos para representar a neve caindo na árvore. Os pinheiros artificiais ficam na sala das casas, onde presentes de Natal são postos em baixo e ao redor da árvore no dia 24 de dezembro.

 

Fonte: Giulia Machado/ NSC Total



MAIS NOTÍCIAS

Comércio, academias e salões de beleza fecham em Paraguaçu a partir de hoje (18)

Bares e restaurantes poderão funcionar em sistema delivery, drive thru ou no sistema take away

Paraguaçu confirma mais um óbito por Covid e chega a 29 mortes desde o início da pandemia

Cidade segue com dois óbitos suspeitos da doença. Dados constam no boletim divulgado pela Prefeitura

Paraguaçuense apaixonada por quebra-cabeças fala sobre seu hobby

Krislaine dedica seu tempo vago a esta arte e presenteia os amigos com os quadros prontos.

TV PARAGUAÇU NOTÍCIAS EDIÇÃO 88

Confira os destaques da edição que foi ao ar no último dia 15 de janeiro.

Decreto determina o funcionamento apenas de atividades essenciais em Paraguaçu Paulista

Saiba o que pode e o que não pode funcionar a partir desta segunda-feira (18).

Morre paraguaçuense de 8 anos que estava internada desde o acidente que matou sua mãe

O acidente ocorreu na quarta-feira, dia 13 de janeiro e envolveu dois veículos

Alça de saída de Assis para Paraguaçu está interditada para obras

Alça de saída de Assis para Paraguaçu está interditada para obras

Adolescente tenta engolir porção de maconha durante abordagem policial e acaba detido por tráfico

Ocorrência foi registrada na tarde do último sábado, na Rua Anibal Marques, no Jardim das Oliveiras.

ANUNCIE DIVULGUE