Quarta-Feira, 26 de Junho Paraguaçu Paulista 23ºC - 13ºC veja mais

Polícia Civil faz buscas por suspeito de matar a tiros dono de lotérica durante assalto em Garça

14/05/2019 - Dois suspeitos de participarem do crime foram identificados e um deles foi preso em São Paulo.


Polícia Civil faz buscas por suspeito de matar a tiros dono de lotérica durante assalto em Garça

A Polícia Civil faz buscas pelo suspeito de matar a tiros o empresário Flávio José Vieira, dono de uma lotérica, em Garça. O crime ocorreu em fevereiro deste ano e foi flagrado por câmeras de segurança.

Um casal suspeito de participação no crime chegou a ser preso no dia 10 de maio. A mulher foi ouvida e liberada, mas Filipe Vieira da Silva, 25 anos, dono de um centro automotivo em Guarulhos, foi preso após ser identificado como suspeito de pilotar a moto que ajudou na fuga do homem que praticou o roubo.

Segundo o delegado Valdir Tramontini, titular da DIG de Marília, que presta apoio às investigações comandadas pelo delegado Gustavo Pozzer, de Garça, o grupo que atacou o empresário em Garça é suspeito de praticar diversos crimes no estado.

“É uma investigação complexa, porque esse grupo é formado por criminosos experientes. Enquanto houver detalhes a serem checados, vamos seguir investigando na tentativa da identificação do autor dos disparos e de eventuais outros participantes”, disse Tramontini.

Ainda segundo o delegado, o criminoso que disparou contra o empresário ainda não foi identificado, mas a polícia faz buscas com base em imagens de câmeras de segurança que o flagraram após o crime levando o malote com R$ 67 mil em dinheiro.

As investigações também identificaram Carlos José Carrelas, de 50 anos, como o homem que levou o atirador até as proximidades do local do crime e depois o resgatou assim que Filipe Vieira da Silva o levou de moto até a região do lago artificial de Garça.

Empresário Flávio José Vieira, de 56 anos, foi atingido por pelo menos três tiros e não resistiu — Foto: Arquivo pessoal

 

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito utilizou um carro que foi apreendido em sua casa, em Itanhaém, no litoral paulista. Ele também está foragido.

Carrelas é investigado por participação em crime semelhante praticado em Tambaú (SP), onde um dono de lotérica teve um malote roubado com R$ 185 mil.

Crime

O empresário Flávio José Vieira, de 56 anos, era dono de uma lotérica localizada no Centro de Garça. Flávio seguia para fazer um depósito em uma agência bancária quando foi abordado pelo criminoso armado.

Imagens de circuito de segurança mostraram que o empresário tentou resistir em entregar o malote, lutou com o criminoso.

Segundo a PM, Flávio foi baleado no ombro e tinha pelo menos mais dois ferimentos. O empresário foi socorrido pelos bombeiros e encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Garça, mas perdeu muito sangue, sofreu diversas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu aos ferimentos.

O corpo de Flávio José Vieira foi enterrado no dia seguinte ao crime, no cemitério Santa Faustina, em Garça.

 

Fonte: G1



MAIS NOTÍCIAS

Troca do óleo usado será nesta quarta-feira em Paraguaçu Paulista

Objetivo é evitar que o óleo seja descartado irregularmente, poluindo o meio ambiente.

Mesmo com início do Inverno, dengue ainda é problema em Paraguaçu

São 1.750 casos positivos e um óbito sendo investigado.

Os riscos da hipertensão arterial

A famosa "pressão alta" atinge pessoas de todas as idades.

Prefeitura de Paraguaçu começa a cadastrar cães e gatos para programa de castração

O Projeto para registro de animais foi aprovado pela Câmara nesta segunda, 24.

Processo Seletivo do Conselho Tutelar de Paraguaçu teve 39 inscritos

São oferecidas 5 vagas; prova no dia 30 de junho (domingo).

Consertão chega a Assis no aniversário de 114 anos da cidade

Em concerto ao ar livre e com entrada franca, artistas apresentam clássicos da música caipira

Câmara promove palestra sobre autismo com analista de comportamento

A palestrante é uma das responsáveis pelo Espaço Potencial, que funciona na cidade de Marília

Paraguaçuense morre após cair em tubulação de destilaria em Platina

Vítima de 56 anos não era funcionário da empresa e não teria visto o buraco, segundo a Polícia Civil

ANUNCIE DIVULGUE
TODOS CONTRA A DENGUE